domingo, 31 de janeiro de 2016

BRASIL AGORA É CREDOR DO FMI!

Do Estado de SP em 29/01/2016

O Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou que as condições para a implementação da esperada reforma de cotas foram satisfeitas e os países emergentes vão ganhar poder na instituição. 

O Brasil passa a ficar, pela primeira vez na história, entre os dez maiores cotistas do FMI, criado em 1944 e formado por 188 países-membros.
Outro fato inédito na história do Fundo é que quatro emergentes estarão entre os dez maiores cotistas. Além do Brasil, China, Rússia e Índia ganharam força na instituição. Os Estados Unidos seguem como os maiores cotistas do FMI, seguidos por Japão, Alemanha, França, Reino Unido e Itália. "A histórica reforma de cotas e de governança se torna efetiva", afirma o comunicado do FMI.

Com a reforma, no ranking projetado de maiores cotistas, a China fica em terceiro lugar e o Brasil em décimo. O Brasil tem atualmente 1,396% das cotas do FMI e 1,72% do poder de voto. Com a reforma, a projeção é de que o país tenha 2,32% das cotas e 2,22% do poder de voto. Os Estados Unidos devem ter ligeira redução na participação nas cotas, de 17,6% para 17,4%.

A reforma de cotas, um desejo do governo brasileiro e de outros emergentes, começou a ser discutida em 2008 e foi aprovada pelo FMI em 2010. Desde então, vinha sendo seguidamente barrada no Congresso dos EUA, mesmo com apoio declarado do presidente Barack Obama. A razão é que os republicanos, que dominam a casa, não queriam gastar mais recursos e comprometer o orçamento do país e por isso vetavam a reforma. Além de aumentar o poder de voto dos emergentes, os países-membros terão que fazer um aporte no Fundo, que vai dobrar sua capacidade de empréstimo, para cerca de US$ 660 bilhões.

Em dezembro, inesperadamente o Congresso dos EUA aprovou o orçamento para o ano fiscal de 2016 sem vetar a reforma do FMI. Com isso, a mudança pode finalmente sair do papel. "Essa reforma vai assegurar que o Fundo seja capaz de melhor representar as necessidades dos países-membros em um ambiente global em rápida transformação", afirmou a diretora-gerente do FMI, Christine Lagarde, no comunicado.

Com as condições da reforma satisfeitas, os países-membros terão que desembolsar os recursos necessários para a ampliação do poder de voto. A expectativa do FMI é que esse processo seja concretizado em um mês.

Um dos argumentos do governo brasileiro, defendido pelo então ministro da Fazenda, Guido Mantega, era de que os emergentes ganharam peso na economia mundial nos últimos anos, mas não em organismos multilaterais como o FMI. Por isso, no caso do Fundo, países economicamente menores que o Brasil, Índia e China, como a Bélgica e Holanda, tinham maior poder de voto.




sábado, 30 de janeiro de 2016

LULA É ATACADO...MAS LULA ESTÁ FIRME E MAIS FORTE...

A loucura,o ódio exacerbado dos setores retrógrados e ultra entreguistas do Brasil a cada dia mais se tornam ameaçadores e sem pudor algum...A Mídia se torna cada vez mais Golpista...Setores da Polícia Federal se tornam co-responsáveis num esquema de perseguição nunca visto na História do Brasil contra um cidadão honesto...Moro, se descabela todo tentando o impossível...Não há nada contra Lula,mas já são mais de 40 anos sendo ele investigado...O que encontraram...Nada!
2018 está próximo, "é depois de amanhã"...MAS,PODEM COMEÇAR O CHORO E O RANGER DE DENTES, PORQUE...
‪#‎honestamentelula2018‬

Enquanto isso...

"NA REDAÇÃO DO GLOBO"..
- Chefe, achamos o barco do lula....
- Acharam ??
- Sim temos nota fiscal e tudo, foi dona Marisa quem comprou.
- Quanto custou ??
- 4 mil Reais.
- 4MIL REAIS, SÓ ??
- É, chefe...
- Não dá para colocar 4 Milhões ??.... Sei lá... rasura aí.
- Não dá, chefe. A nota fiscal é eletrônica...
- MERDA !! Coloca como está então. Dá pra falar que é um iate ??
- Não...
- Tem motor ?
- Não...
- QUE MERDA !! Vocês já foram melhores...
- Desculpa, chefe... é o que tem pra hoje. A gente coloca ou não na primeira página ?
- Coloca. Mas diz que é uma EMBARCAÇÃO...se colar colou !!!
(texto original de MA Mauricio compartilhado por Izabel Dias Machado)
https://www.facebook.com/ma.mauricio1?fref=nf
https://www.facebook.com/izabeldias.machado?fref=nf

domingo, 10 de janeiro de 2016

ISSO NÃO PODE PASSAR DESAPERCEBIDO!



O Datafolha divulgou uma pesquisa que mostrou a desaprovação da presidente Dilma Rousseff (PT) recuar 6% e sua aprovação subir 4%. Já opedido de afastamento do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB) subiu para 82% e Aécio Neves caiu 5% nas pesquisas.
É bem verdade que a economia deu uma melhorada nesse final de ano, mas o que mais justifica os resultados da pesquisa Datafolha é o fato do povo brasileira ter percebido que o maior problema do Brasil são as perseguições, lideradas e orquestradas por Aécio Neves e Eduardo Cunha, que passaram o ano todo aprovando pautas bombas para atrapalhar a economia do país.
A oposição deu declarações desastrosas quando disse que não queria votar o impeachment de Dilma logo, pois preferia demorar para que aumentasse sua rejeição nas ruas, mas para isso,a oposição passou a tramar formas de prejudicar a economia do país. E os brasileiros perceberam isso.
O povo brasileira não aceitou isso com naturalidade, pois sabe que o maior prejudicado é o próprio povo e que os líderes da oposição não estão pensando no Brasil, mas somente em tirar o PT do poder, nem que para isso seja necessário articular um golpe parlamentar contra a democracia.
Outra situação que levou ao povo brasileiro decidir recuar nos pedidos e apoio ao processo de impeachment de Dilma foram as injustiças contra a própria presidente.
Os brasileiros sabem que a crise é mundial e que no Brasil, ela não será resolvida com um passe de mágica e nem simplesmente trocando de presidente, pelo contrário, isso agravaria ao transformar o país em uma “República de Bananas”, com uma grande instabilidade onde a insatisfação do momento é base para aplicar-se um golpe na democracia. Isso afasta qualquer investidor e as empresas mundiais.
A injustiça também é outro fator muito importante, pois uma parte dos líderes que tentam aplicar um golpe parlamentar e pedem o impeachment de Dilma estão envolvidos, até o pescoço, em corrupção. Já a presidente não cometeu nenhum ato de corrupção, não tem dinheiro na Suíça e não tem nenhum processo contra ela, pelo contrário, Dilma tem editado Medidas Provisórias como o Acordo de Leniência e de Delação Premiada para combater a corrupção e foi isso que levou muitos dos homens mais ricos do país, alguns opositores do governo e até pessoas do próprio PT a serem investigados e presos.
Com as suas Medidas Provisórias, Dilma já conseguiu recuperar quase R$ 4 bilhões, dos mais de 7 bilhões desviados da Petrobras. E muito mais ainda deverá ser recuperado, pois agora que descobriram que os desvios na Petrobras vinham ocorrendo desde o governo tucano do ex-presidente FHC do PSDB.
Segundo o Datafolha, após atingir o recorde de desaprovação em agosto, de 71%, o índice recuou agora para 65%. No sentido oposto, a aprovação, que havia chegado ao seu mínimo em agosto, 8%, subiu para 12%.
Para um dos vice-líderes do governo, deputado Sílvio Costa (PTdoB-PE), a pesquisa, realizada nos dias 16 e 17/Dez, “reflete aquilo que o Brasil já sabe: que a presidente Dilma é uma mulher digna, uma mulher honrada”, disse.
Na opinião de Sílvio Costa, a variação da aprovação ao governo detectada pelo Datafolha não é pequena. “Ela estava com 8% de aprovação, e foi para 12%. Então, é um crescimento de 50%”, disse o deputado.